Qual é a primeira profissão que lhe vem à cabeça quando falamos de cuidado com o paciente e atenção à saúde? Possivelmente, você pensou na enfermagem. Historicamente, essa profissão, até então considerada feminina, era tida apenas como um complemento das atividade dos médicos. Mas isso mudou. Atualmente, os profissionais de enfermagem (enfermeiros, técnicos e auxiliares) são peças fundamentais para a área da saúde.

Prova disso, é que, em 2015, uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostrou que pelo menos a metade dos trabalhadores da área de saúde são profissionais de enfermagem. O grande número de pessoas que atuam nesta área pode, portanto, impactar no mercado de trabalho. A impressão é de que há mais profissionais que vagas.

Crescimento do mercado de home care garante mais empregos

O crescimento expressivo de empresas de home care pode ser uma alternativa para este problema. Os serviços de atendimento domiciliar são uma tendência promissora. Além de demandar uma equipe multiprofissional qualificada, o trabalho nas clínicas de home care apresentam benefícios para os profissionais, pacientes e para a própria empresa.

“O crescimento do mercado de home care traz vantagens para o técnico de enfermagem. A começar pela maior disponibilidade de empregos. Além disso, no home care, o profissional tem mais flexibilidade de horário, de local e de salário. Isso porque ele pode controlar o número de plantões que vai estar presente, por exemplo”, afirma Jamile Pedroso Soares, enfermeira e supervisora de enfermagem e gestão de pessoas da Humanize Care.

Técnicos de enfermagem exigem formação adequada

Nas clínicas de home care, os profissionais de enfermagem são responsáveis por auxiliar no tratamento, garantir o conforto do paciente e criar a ambientação ideal para eles. Ao cuidarem de um paciente, os técnicos passam a fazer parte da rotina daquele domicílio. Por isso, é preciso jogo de cintura e formação adequada para esse tipo de atividade.

Jamile Soares ressalta que o mercado de home care exige que o profissional de enfermagem tenha uma formação diferenciada. “Esse tipo de mercado demanda dos profissionais muito mais responsabilidade e comprometimento. É preciso também um bom referencial teórico e uma formação diferenciada. Os cursos de técnicos de enfermagem no Brasil formam profissionais para trabalhar em hospitais. O ideal é que as clínicas ofereçam capacitação para que esses profissionais se tornem aptos a atuarem no home care“, conta Jamile

Vantagens para todos

Os serviços de home care estão conquistando cada vez mais espaços. Com uma equipe adequada, as clínicas são capazes de oferecer um atendimento humanizado, com diminuição dos custos e conforto para os pacientes. Para os profissionais de enfermagem, os benefícios proporcionados pela home care para o paciente impactam também em suas atividades.

Sendo assim Jamile Soares explica que, ao compararmos a rotina em uma empresa de home care com a de um hospital, os técnicos têm muito mais capacidade de garantir um atendimento de qualidade aos pacientes.

“No hospital, o profissional trabalha na lógica de ‘quantidade versus tempo’. Em 12 horas trabalhadas, ele precisa cuidar de uns 15 pacientes. É tudo muito rápido, muito corrido. No domicilio, tem como ele prestar um cuidado mais humano”, finaliza.

E para você? Como você acha que os profissionais de enfermagem podem se beneficiar do mercado de home care? Comente aqui! Fique por dentro do nosso blog para acompanhar as novidades!

Leave a Reply